Honrai a paternidade e honrai a maternidade!

Na palestra mensal de outubro, o Lar Espírita Luz e Amor recebeu com muita alegria a palestrante Ana Francisca Zani que mais uma vez emocionou os amigos de nossa casa presentes à palestra. Com o tema Honrar pai e mãe, Ana estruturou sua palestra no drama vivido pelo personagem Agenor Penalva no livro Memórias de um suicidade, psicografado pela médim Yvone Pereira, no romance o personagem se vê às voltas no enfrentamento de sua própria consciência, instado a defrontar-se com ela, rememora sua infância rebelde e insatisfeita, culminando com a fase adulta e criminosa onde diante da viuvez de sua mãe, ele parte para a América levando todos os recursos de sua mãe, relegando-a a uma vida de miséria e abandono. Na erraticidade o personagem diante dessa constatação, a da realidade, é açoitado pelo remorso e pela vontade de obter o perdão de sua mãe.

Ana reforça que o tribunal da justiça divina se encontra em nossa consciência, é diante dele que nos defrontamos com a súmula de nossos atos, é lá que o remorso faz o chamado ao perdão e à vontade da reedificação de nosso edifício moral junto àqueles a quem prejudicamos.

Ana Francisca Zani, ainda nos indica que todos os males tem sua origem no orgulho e no egoísmo. É preciso cuidar de nossos pequeninos, nossas crianças, observando suas tendências e apresentando a corrigenda amorosa do Evangelho, para que as consciências dos pais possam repousar na sensação do dever cumprido, embora os desvios dos filhos sempre são uma possibilidade diante do fator do livre arbítrio.

É preciso também entendermos as causas de nossas dores, a causa de nossas divergências e contendas com nossos parentes mais próximos, reconcilia-te com teu inimigo enquanto estás a caminho, nos recomenda o Cristo. É na infância que já podemos observar as tendências de nossos filhos, espíritos imortais em jornada da reedificação interior, nessa fase pais e sociedade podem e devem agir em socorro e amparo aos que reingressam na paisagem terrena, desmemoriados de seu passado e prontos para o recomeço.

Ana Francisca Zani ainda adverte que aos pais não cabe o papel de serviçais e lacaios de seus filhos, mas sobretudo o papel de mestres e orientadores a quem a observação evangélica do Vigiai e Orai é das mais atuais e necessárias. Fechando sua palestra Ana Zani, recomenda que se desempenharmos bem o nosso papel de tutores de nossos filhos, essa crianças, espíritos imortais na jornada da reedificação moral terão as condições necessárias para eles mesmos em sua fase adulta saberem honrar pai e mãe, os seus próprios pais e a eles próprios que o serão também, honrai a paternidade e honrai a maternidade!

Anúncios
Esse post foi publicado em Doutrina Espírita. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Honrai a paternidade e honrai a maternidade!

  1. Foi gratificante estudar esse tema. Senti-me honrada por poder contribuir,
    um pouquinho, pela aquisição dos conceitos da Doutrina Espírita, que é em verdade: Luz na nossas vidas! Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s